Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta terça-feira

Investing.com - Janet Yellen, nomeada Secretária do Tesouro, participa hoje da audiência de confirmação no Senado. O Goldman Sachs (SA:GSGI34) (NYSE:GS) e a Netflix (SANFLX34)(NASDAQ:NFLX) reportam lucros, a onda de Covid-19 parece ter atingido o pico nos EUA e a Agência Internacional de Energia corta sua previsão de consumo de petróleo para 2021 novamente. Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na terça-feira, 19 de janeiro.


1. Yellen deve dizer ao Senado para "agir grande"


Janet Yellen, a ex-presidente do Federal Reserve, indicada por Joe Biden para Secretária do Tesouro, terá sua audiência de confirmação perante o Comitê de Finanças do Senado nesta terça-feira.

A primeira tarefa de Yellen será persuadir o Congresso a aprovar o pacote de gastos de US$ 1,9 trilhão para aliviar o fardo da pandemia em famílias e empresas com falta de dinheiro.

“Nem o presidente eleito, nem eu, propomos este pacote de alívio sem uma avaliação do peso da dívida do país”, disse Yellen em comentários publicados na segunda-feira pela rede NBC. “Mas agora, com as taxas de juros em baixas históricas, a coisa mais inteligente que podemos fazer é agir grande. No longo prazo, acredito que os benefícios superarão em muito os custos, especialmente se nos preocuparmos em ajudar as pessoas que estão lutando há mais tempo.”


2. Goldman, Bank of America (SA:BOAC34) (NYSE:BAC) reportam resultados


A primeira onda de balanços na sexta-feira (15) teve uma recepção fria, com investidores apontando uma visão negativa dos volumes e margens de empréstimos deprimidos no JPMorgan (NYSE:JPM) (SA:JPMC34), Citigroup (NYSE:C) (SA:CTGP34) e Wells Fargo (NYSE:WFC) (SA:WFCO34).

Os relatórios de hoje vêm de Wall Street e da Main Street, com o Goldman Sachs precisando justificar seus recordes históricos recentes, além de Bank of America, State Street (NYSE:STT) (SA:S1TT34) e Zions (NASDAQ:ZION) (SA:Z1IO34). Os números da Charles Schwab (NYSE:SCHW) (SA:SCHW34), entretanto, darão um vislumbre do estado da indústria de corretagem, que luta para monetizar o volume de negócios impulsionado pela volatilidade maciça sob pressão de disruptores como Robinhood.


3. Ações devem abrir em alta; Yellen no radar


As ações dos EUA devem reabrir em alta após o feriado do Dia de Martin Luther King na segunda-feira, com os comentários de Yellen como um lembrete bem-vindo do impulso por trás das medidas de estímulo econômico.

Às 8h30, horário de Brasília, o Dow Jones Futuros subia 0,7%, enquanto o {{8839 | S&P 500 futuros}} subia 0,8% e os do Nasdaq avançava 1%.

Todos os três caíram na sexta-feira em resposta aos balanços dos bancos e aos dados mais fracos para o varejo.

A Carnival (NYSE:CUK) (SA:C1CL34), Halliburton (NYSE:HAL) (SA:HALI34) e JB Hunt (NASDAQ:JBHT) também reportam resultados hoje.


4. Alemanha deve estender o lockdown; infecções nos EUA desaceleram


O aumento dos casos de Covid-19 no final de 2020 parece estar diminuindo. As internações hospitalares ligadas ao vírus caíram pelo sexto dia consecutivo nos EUA para o nível mais baixo desde o início do ano, embora algumas distorções devido a relatórios tardios induzidos por feriados sejam possíveis.

A média de sete dias para fatalidades diárias nos EUA também estabilizou, sem qualquer nova alta por uma semana. Mesmo assim, o número médio diário de mortes ainda é superior a 3.000.

Na maior economia da Europa, a Alemanha, funcionários do governo federal e estadual devem aprovar uma extensão das atuais medidas de bloqueio até 15 de fevereiro, de acordo com o Der Spiegel.


5. AIE reduz previsões para demanda de petróleo


A Agência Internacional de Energia cortou sua previsão para a demanda global de petróleo este ano, refletindo um consumo mais fraco do que o esperado no início de 2021 devido à pandemia.

O escritório com sede em Paris disse que a demanda global aumentará 5,45 milhões de barris por dia este ano para uma média de 96,64 milhões bpd. Isso é cerca de 300.000 bpd menos do que o previsto em dezembro. Isso porque a agência agora espera que o consumo do primeiro trimestre seja 600.000 bpd abaixo da estimativa anterior.

Às 8h30, os futuros do WTI subiram 0,2% a US$ 52,50 o barril, enquanto o Brent subiu 1,4%, a US$ 55,49 o barril.


Fonte: Investing.com

0 visualização0 comentário