Fique por dentro das 5 principais notícias do mercado desta sexta-feira - Investing.com

Por Geoffrey Smith

Investing.com - Joe Biden assume a liderança na Geórgia com a contagem de votos atinge seus estágios finais no estado e em outras disputas cruciais. O ouro subiu novamente enquanto o dólar despencou, mas as ações estão dando uma pausa no rali. Espera-se que a folha de pagamento não-agrícola cresça muito mais lentamente em outubro. enquanto os casos de Covid-19 nos Estados Unidos atingiram um novo recorde e as mortes atingiram seu maior número em quatro meses.

Aqui está o que você precisa saber sobre os mercados financeiros na sexta-feira, 6 de novembro.


1. Biden assume a liderança na Geórgia enquanto Trump se enfurece

Joe Biden se aproximou de conquistar a eleição presidencial, assumindo uma pequena liderança no estado da Geórgia quando o processo de contagem de votos atingiu seus estágios finais.

As cédulas do condado de Clayton, que cobre a periferia sul de Atlanta e alguns de seus subúrbios, empurraram o candidato do Partido Democrata à frente nas primeiras horas da manhã de sexta-feira.

A contagem de votos continua na Geórgia, bem como na Carolina do Norte, Arizona e Nevada. O presidente Donald Trump já solicitou formalmente uma recontagem em Wisconsin, onde Biden venceu.

Em sua primeira aparição pública desde a noite da eleição, Trump repetiu acusações de fraude eleitoral, novamente sem apresentar provas. Duas ações legais da equipe de Trump já foram rejeitadas pelos tribunais estaduais.


2. As folhas de pagamento provavelmente mostrarão lentidão nas contratações

Os EUA publicarão seu relatório oficial do mercado de trabalho - o famoso payroll - para outubro às 10h30, sob a sombra de um relatório ADP no início da semana, que mostrou uma forte desaceleração nas contratações privadas.

Os analistas atribuíram grande parte dessa desaceleração aos setores de hospitalidade e outros serviços afetados pela onda crescente de casos Covid-19 em todo o país. O número de novas infecções disparou para um novo recorde de mais de 121.000 na quinta-feira, enquanto o número de mortos caiu para 1.108, de um recorde de mais de 1.600 na quarta-feira.

Em sua coletiva de imprensa na quinta-feira, o presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, disse que o coronavírus ainda representava uma séria ameaça à economia, reiterando o compromisso do Fed de fornecer mais suporte monetário, se necessário.


3. As ações em baixa após rali de 4 dias

Os mercados de ações dos EUA devem abrir em baixa na sexta-feira, fazendo uma pausa após uma recuperação sem fôlego, já que os resultados preliminares da eleição pareceram descartar uma ‘onda azul’ que poderia ter anunciado aumentos acentuados tanto no imposto de renda corporativo quanto no imposto sobre ganhos de capital.

Por volta das 09h01, os futuros de Dow 30 caíam 141 pontos, ou 0,49%, enquanto os futuros de S&P 500 caíam 0,69% e os de Nasdaq, que tiveram desempenho superior nas duas últimas sessões, tinham uma queda um pouco mais acentuada, com queda de 0,89%.

As ações automotivas podem atrair interesse depois que os números mostram que as vendas de veículos novos caíram em outubro pela primeira vez desde abril, devido principalmente às vendas de caminhões leves.

A temporada de balanço continua em ritmo acelerado, com atualizações iniciais da CVS (NYSE:CVS) (SA:CVSH34), Virtu (NASDAQ:VIRT), Hershey (NYSE:HSY) (SA:HSHY34), Marriott (NASDAQ:MAR) (SA:M1TT34) e Coty (NYSE:COTY) (SA:COTY34), entre outros.


4. Ouro na máxima de 7 semanas enquanto o dólar cai

Os preços do ouro atingiram seu pico em sete semanas, com as expectativas de uma política fiscal e monetária mais frouxa nos EUA, o que atingiu negativamente o dólar.

Às 09h04, os futuros do ouro subiam 0,53%, a US$ 1.957,20 a onça-troy, enquanto o índice do dólar atingiu a mínima de dois meses de 92,255. O dólar perdeu mais de 2% contra seus maiores parceiros comerciais nesta semana, enquanto as perdas contra moedas de mercados emergentes foram ainda maiores.

Em parte, isso ocorre porque o mercado de câmbio espera que a política externa dos EUA seja menos conflituosa com países como China e México. O iuan tem se fortalecido consistentemente desde que a China conteve o coronavírus na primavera; os ganhos do peso mexicano foram mais recentes e moderados, mas ainda está acima de 3% no mês passado.


5. Petróleo atingido pela luta por participação de mercado da Opep

Os preços do petróleo caíram drasticamente à medida que a alta do risco pós-eleitoral perdia força e o mercado continuava a absorver sinais de membros da Opep lutando por participação de mercado.

Às 09h07, os futuros do petróleo dos EUA caíam 3,04%, a US$ 37,61 o barril, enquanto os futuros de Brent caíam 2,66%, a US$ 39,84 o barril.

Na quinta-feira, a Arábia Saudita anunciou maiores descontos aos preços de referência locais em seus preços de venda oficiais para dezembro, enquanto o Iraque, o segundo maior produtor da Opep, disse que produziu acima de sua cota acordada em outubro, pegando uma carona na disciplina de outros membros.

Os dados de contagem de sonda da Baker Hughes para a semana passada encerrarão a semana na tarde desta sexta-feira.


Fonte: Investing.com

3 visualizações0 comentário