Fique com as principais notícias da ultima semana! 19/04/2021 a 23/04/2021 – Investing

Fique com as principais notícias da ultima semana! 19/04/2021 a 23/04/2021 – Investing


1. CPI da Covid

2. Critpomoedas se recuperam da queda do fim de semana

3. Pandemia piora, mas o dólar ainda cai

4. Ações devem abrir em baixa à espera de balanços

5. Limitações da direção autônoma de Tesla fatalmente expostas, mais uma vez

6. Aristocratas do futebol europeu ameaçam separar liga

7. Mudanças no Orçamento

8. Xi ataca os EUA

9. Ações devem abrir em baixa por Covid, China

10. Netflix deve continuar surfando na pandemia

11. Emissões rebote

12. EUA fazem novas promessas climáticas antes da cúpula; mundo olha Bolsonaro

13. De olho no seguro desemprego

14. Ações em baixa no dilúvio de lucros corporativos

15. BCE se reúne um dia após o Banco do Canadá anunciar a redução gradual

16. Petróleo cai para as mínimas da semana

17. Orçamento sancionado; CPI da Covid no radar

18. Mercados instáveis ​​por relatos de aumento de impostos

19. Ações devem abrir em alta; balanços da Honeywell, Kimberly-Clark (NYSE:KMB), Schlumberger no radar

20. Bitcoin abaixo de US$ 50.000 à medida que as criptomoedas se espalha pelo

tabuleiro

21. Rússia aumenta taxas para conter a inflação

Segunda-feira, dia 19 de Abril de 2021.

1. CPI da Covid

A semana será mais curta no Brasil, com o feriado de Tiradentes na quarta-feira (21), mas não menos importante.

Nesta segunda (19) e na terça (20), estão marcadas sessões do Congresso Nacional sobre os vetos presidenciais. Dentre eles, estão vetos referentes ao auxílio emergencial para a mulher chefe de família e à realização de videoconferências em audiências de custódia. Esse último veto faz parte do pacote anticrime, aprovado pelo Congresso no fim de 2019.

Existem ainda vetos relacionados à aquisição de vacinas contra covid-19. Trata-se do que determina o prazo de cinco dias para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) conceder autorização temporária de uso emergencial para importação e distribuição de imunizantes.

Na quinta, a previsão é da primeira reunião da CPI da Covid-19, em que serão eleitos o presidente e vice-presidente do colegiado. Um acordo entre os membros da comissão, no entanto, deve confirmar o nome de Omar Aziz (PSD-AM) para a presidência e Randolfe Rodrigues (Rede-AP) como vice-presidente.


2. Critpomoedas se recuperam da queda do fim de semana

As criptomoedas recuperaram o equilíbrio após uma correção brusca no fim de semana em que o Bitcoin caiu até 15%.

Os gatilhos fundamentais foram difíceis de identificar com certeza. Algumas análises apontaram que o catalisador teria sido a especulação sobre uma iminente repressão à lavagem de dinheiro por parte das autoridades dos EUA; outros atribuíram a uma queda de energia em Xinjiang}, onde grande parte da mineração de bitcoin do mundo é feita (alimentada notoriamente por usinas elétricas movidas a carvão altamente poluentes).

Rumores de uma proibição iminente de manter criptomoedas na Índia parecem falsos (embora a fraqueza da rúpia indiana tenha gerado especulações de que o Banco da Reserva da Índia pode seguir o exemplo do banco central da Turquia em impedir a fuga de capitais para as moedas digitais).

Por volta das 9h014, horário de Brasília, o Bitcoin tinha recuperado mais de um terço de suas perdas ao negociar em torno de US$ 57.065,7, com os investidores de primeira viagem parecendo comprar o mergulho com entusiasmo. O Ethereum também não atingiu as mínimas do fim de semana, mas ainda assim caiu cerca de 12% em relação às máximas da semana passada.


3. Pandemia piora, mas o dólar ainda cai

Mais pessoas em todo o mundo foram diagnosticadas com Covid-19 na semana passada do que em em qualquer outro momento desde a erupção da pandemia há mais de um ano, disse a Organização Mundial da Saúde.

A estatística ressalta o quanto o coronavírus está fora de controle em mercados emergentes que têm pouco acesso a vacinas e carecem de redes de segurança social que permitiriam o lockdown efetivo das economias.

Apesar disso, a maioria das moedas emergentes está ganhando em relação ao dólar em antecipação a um crescimento global mais forte ao longo do ano. A exceção foi a rupia da Índia, que caiu mais 0,5% quando as novas infecções atingiram outro recorde.

As moedas do mercado desenvolvido também avançaram em relação ao dólar. O euro ultrapassou US$ 1,20 pela primeira vez em seis semanas, com o prêmio de rendimento dos títulos dos EUA sobre seus equivalentes em euros diminuindo ainda mais.


4. Ações devem abrir em baixa à espera de balanços

Os mercados de ações dos EUA devem abrir em queda antes de uma semana pesada de lucros que começa com a Coca-Cola (NYSE:KO) (SA:COCA34) antes da abertura e com a IBM (NYSE:IBM) (SA:IBMB34) após o fechamento nesta segunda-feira. A empresa do popular refrigerante superou as expectativas com um lucro líquido de US$ 2,25 bilhões no primeiro trimestre de 2021, ou US$ 0,52 por ação.

Às 9h07, os futuros do Dow Jones, do S&P 500 e do Nasdaq 100 caíam perto de 0,2%. O EWZ, ETF que replica o Ibovespa em Wall Street, tinha alta de 0,46%

As ações fecharam na semana passada em altas recordes, aproveitando uma onda de otimismo gerada pelos dados econômicos robustos dos EUA e pela confiança de que as políticas fiscal e monetária continuarão favoráveis ​​no futuro próximo.

As empresas em foco devem incluir a mineradora de lítio Albemarle (NYSE:ALB), depois da fusão entre duas grandes mineradoras australianas forneceu uma nova referência de avaliação para o setor. Também em foco, devido à queda das criptomoedas, estarão as ações da Coinbase (NASDAQ:COIN), que caíam 2,4% no pré-mercado.


5. Limitações da direção autônoma de Tesla fatalmente expostas, mais uma vez

As credenciais do software de direção autônoma da Tesla devem ser novamente analisadas após um acidente fatal no Texas no fim de semana.

A polícia do condado de Harris disse que duas pessoas morreram quando o carro da Tesla saiu da estrada e bateu em uma árvore (o incêndio resultante consumiu 32.000 galões de água para extinguir as chamas porque as baterias do veículo continuaram a funcionar, segundo relatos). Nenhum dos dois estava sentado no banco do motorista, sugerindo que eles confiaram no software "Full Self-Driving" do carro para navegar.

A Tesla já disse à Autoridade Nacional de Segurança de Transporte Rodoviário que seu software FSD, em estado atual, não pode fornecer mais do que nível 2 de autonomia, uma admissão que contrasta com as repetidas críticas do CEO Elon Musk sobre o assunto.


6. Aristocratas do futebol europeu ameaçam separar liga

Alguns dos maiores clubes de futebol da Europa anunciaram planos de romper com a ordem internacional atual do esporte mais popular do mundo e criar uma liga fechada semelhante aos sistemas esportivos baseados em franquia nos EUA.

A mudança ocorre em um cenário de endividamento crescente com aristocratas tradicionais como Real Madrid e Barcelona, ​​causado pela perda de vendas de ingressos em dias de jogos no ano passado e pela competição implacável por talentos que constantemente reduz as margens de lucro no esporte.

As ações da Juventus (MI:JUVE), com sede em Torino, Itália - uma das forças motrizes por trás da mudança, subiram 12% em resposta às notícias. As ações do Borussia Dortmund (F:BVB), da Alemanha, que supostamente se recusou a aderir ao novo empreendimento, subiram 9% em Frankfurt, sob a percepção de que a última briga terminará como as anteriores - com os clubes mais ricos tirando mais dinheiro da Liga dos Campeões da Europa, principal torneio do continente. Não por acaso, o comitê executivo da UEFA - confederação europeia de futebol - se reúne hoje para decidir sobre a reforma da Liga dos Campeões.


Terça-feira, dia 20 de Abril de 2021.

7. Mudanças no Orçamento

Deputados e senadores aprovaram nesta segunda-feira (19) o projeto de lei que altera a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) em vigor para permitir, em 2021, a abertura de crédito extraordinário destinado a programas emergenciais para redução de salário e de jornada de trabalhadores da iniciativa privada e apoio a micro e pequenas empresas.

O projeto, que foi fruto de discórdia entre o Congresso e o Ministério da Economia, vai à sanção presidencial. Ele exclui da meta de resultado primária de 2021 ações e serviços públicos de saúde relacionadas ao enfrentamento à pandemia, o que, segundo cálculo de O Estado de S. Paulo, pode somar até R$ 125 bilhões fora do Teto de Gastos.

Às 08h30, o EWZ, ETF que replica o Ibovespa em Wall Street, operava estável na pré-abertura em Nova York.


8. Xi ataca os EUA

O presidente chinês Xi Jinping atacou os EUA, ressaltando mais uma vez o nível de tensão entre as duas maiores economias do mundo, que lutam pela supremacia no mundo pós-pandemia.

Embora ele não tenha mencionado o nome, as críticas de Xi às tentativas dos EUA de formar uma coalizão mais ampla para conter o crescente poder econômico e militar da China foram mal disfarçadas.

“Um ou poucos países não deveriam impor suas regras aos outros, e o mundo não deveria ser liderado pelo unilateralismo de alguns países”, disse Xi em um evento de negócios. Ele também criticou as tentativas de outros países de reduzir sua dependência das cadeias de abastecimento originárias da China, dizendo que “qualquer esforço para construir barreiras e desacoplar funciona contra os princípios econômicos e de mercado e só prejudicaria os outros sem beneficiar a si mesmo”.

O discurso vem um dia após outra blitz de mídia social cuidadosamente orquestrada contra os interesses corporativos ocidentais, desta vez na forma de um protesto contra a Tesla (NASDAQ:TSLA) (SA:TSLA34) em um salão do automóvel chinês.


9. Ações devem abrir em baixa por Covid, China

As ações dos EUA deverão abrir em queda mais tarde devido a novas preocupações de que a disseminação da Covid-19 fora dos EUA prejudicará a recuperação global e pesará particularmente na orientação de empresas americanas que atuam internacionalmente.

Às 8h32, os futuros do Dow Jones, do S&P 500 e do Nasdaq 100 caíam perto de 0,4%.

As ações que devem ficar em foco mais tarde incluem IBM (SA:IBMB34) (NYSE:IBM), que disse que a receita cresceu pela primeira vez em 11 trimestres após o fechamento de segunda-feira, bem como Peloton (NASDAQ:PTON) e Tesla (SA:TSLA34) (NASDAQ:TSLA), que estão sob pressão por causa de problemas de segurança não resolvidos.

A Johnson & Johnson (SA:JNJB34) (NYSE:JNJ), Procter & Gamble (SA:PGCO34) (NYSE:PG), Abbott Labs (NYSE:ABT) (SA:ABTT34), Lockheed Martin (NYSE:LMT) (SA:LMTB34) e Omnicom (NYSE:OMC) (SA:O1MC34) divulgam balanços mais tarde.


10. Netflix deve continuar surfando na pandemia

A maior divulgação de resultados do dia, no entanto, sem dúvida vem após o fechamento, quando a Netflix (SA:NFLX34) divulgar os números para o primeiro trimestre.

Espera-se que a gigante do streaming tenha adicionado 6 milhões de novos assinantes, com o inverno do Hemisfério Norte e os repetidos lockdowns relacionados à pandemia favorecendo a companhia.O guidance para o ano fica em foco, visto que tanto os fatores sazonais quanto os pandêmicos provavelmente diminuirão nos próximos seis meses.

Os analistas esperam que o lucro por ação quase dobre para US$ 2,97, enquanto a receita deve ter subido de US$ 5,77 bilhões para US$ 7,14 bilhões um ano atrás, graças aos aumentos de preços e também aos ganhos de adesão.


11. Emissões rebote

As emissões de dióxido de carbono mundiais devem aumentar drasticamente este ano, após despencar em 2020, com a pandemia causando estragos na demanda mundial de energia.

No Panorama de Energia Mundial para 2021, a Agência Internacional de Energia disse que as emissões de C02 aumentarão 4,8% este ano, o maior em uma década, depois de cair 5,2% em 2020. Isso ainda será abaixo dos níveis de 2019, no entanto.

VÍDEO: Gestão de resíduos é mercado inexplorado no Brasil, diz CFO da Ambipar

O aumento se deve, em grande parte, ao predomínio do carvão na matriz energética dos mercados emergentes, que respondem por 70% do aumento esperado de 4,6% na demanda global de energia neste ano. O consumo de energia da economia avançada também crescerá, mas permanecerá 3% abaixo dos níveis de 2019, disse a AIE.


Quinta-feira, dia 22 de Abril de 2021.

12. EUA fazem novas promessas climáticas antes da cúpula; mundo olha Bolsonaro

O governo dos EUA deve traçar planos para cortar as emissões de dióxido de carbono do país em 50% até o final da década, em relação aos níveis de 2005, em uma tentativa de retomar a liderança global da agenda ambiental após o governo amigo do carbono de Donald Trump.

O presidente Joe Biden reunirá 40 nações em uma cúpula de política climática para marcar o "Dia da Terra", com os presidentes russo e chinês também presentes.

As novas metas implicam um afastamento acelerado dos motores de combustão interna no transporte e a descarbonização do setor de geração de energia.

Será a primeira vez que o presidente Jair Bolsonaro ficará frente à frente com o presidente americano, em um tema que pode ser espinhoso na relação entre ambos os países.

O EWZ, principal ETF brasileiro negociado no exterior, caía 0,03% no pré-mercado em Nova York.


13. De olho no seguro desemprego

A melhora no mercado de trabalho dos EUA pode ser sustentada? Os pedidos iniciais por seguro-desemprego caíram na semana passada para o nível mais baixo desde o início da pandemia, sugerindo que a torrente de demissões causada pela Covid-19 está finalmente diminuindo.

Os números desta semana saem às 9h30, com um esperado ligeiro aumento de 576.000 para 617.000. Isso ainda representaria uma melhora em relação aos dias sombrios de inverno, no entanto.


14. Ações em baixa no dilúvio de lucros corporativos

As ações americanas devem abrir em baixa antes de outro dia agitado de lucros.

Às 8h44, os futuros do Dow Jones, do S&P 500 do Nasdaq 100 recuavam respectivamente 0,07%, 0,13% e 0,18%.

A fabricante de eletrodomésticos Whirlpool (NYSE:WHR) (SA:W1HR34) e a operadora de dutos Kinder Morgan (NYSE:KMI) (SA:KMIC34) estarão em destaque após postarem números muito mais fortes do que o esperado na terça-feira, enquanto a American Airlines (NASDAQ:AAL) (SA:AALL34), a Alaska Air (NYSE:ALK) (SA:A1LK34) e a Southwest Airlines (NYSE:LUV) (SA:S1OU34) apresentarão relatórios antecipados, junto com mineiro Freeport-McMoran (NYSE:FCX) (SA:FCXO34) e grupo de saúde Danaher (NYSE:DHR) (SA:DHER34). A Intel (SA:ITLC34) (NASDAQ:INTC) reporta pela primeira vez sob o novo CEO Pat Gelsinger.

Nesta madrugada, a Nestlé (SEIS:NESN) e do grupo de software SAP (NYSE:SAP) (SA:SAPP34) também divulgaram resultados.


15. BCE se reúne um dia após o Banco do Canadá anunciar a redução gradual

O Banco Central Europeu realiza uma reunião regular de política monetária, num cenário de baixas expectativas, mas de constante interesse nas orientações da presidente Christine Lagarde.

O banco havia dito em sua última reunião que iria acelerar substancialmente o ritmo das compras de títulos no trimestre atual para evitar qualquer expectativa de um aperto antecipado da política em resposta a um provável aumento transitório da inflação.

A reunião ocorre em um momento em que o euro rompe US$ 1,20 pela primeira vez em sete semanas, e um dia depois que o Banco do Canadá se tornou o primeiro banco central do G-10 a anunciar uma redução nas compras de ativos em resposta à melhoria das perspectivas econômicas.


16. Petróleo cai para as mínimas da semana

Os preços do petróleo bruto caíram para os níveis mais baixos em uma semana, depois que a Índia - um dos maiores importadores do mundo - relatou o maior número de novos casos de Covid-19 registrados por um país em um único dia.

Às 8h48, os futuros do WTI recuavam 0,54%, a US$ 61,02 o barril, enquanto os futuros do Brent caíam 0,64%, a US$ 64,90 o barril.

Dois relatórios fracos de estoque dos EUA nesta semana, junto com um constante fluxo de novas medidas de lockdown na Índia e no Japão, diminuíram um pouco os preços esta semana, assim como a crescente consciência do retorno do Irã ao mercado global.


Sexta-feira, dia 23 de Abril de 2021.

17. Orçamento sancionado; CPI da Covid no radar

O presidente Jair Bolsonaro sancionou, com veto parcial e bloqueio adicional, a Lei Orçamentária de 2021, que fixa as despesas e estima as receitas de todo o governo federal para o ano de 2021. Até a sanção, que ocorreu na noite desta quinta-feira (22), a União vinha executando apenas as ações e programas considerados obrigatórios ou inadiáveis, dentro dos limites do orçamento provisório estabelecido pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO).

Do lado político, duas notícias podem ficar no radar dos imbróglios de Brasília: a primeira é a pesquisa Exame/IDEA, que mostrou a maior desaprovação ao governo Bolsonaro desde o início do mandato, em 2019. Agora, 54% das 1.200 pessoas consultadas entre os dias 19 a 22 de abril dizem desaprovar a maneira como o presidente trabalha.

Também pode pesar a entrevista do ex-secretário de Comunicação da Presidência à revista Veja, em que acusa o Ministério da Saúde, sob gestão na época do ex-ministro Eduardo Pazuello, de incompetência e falta de interesse na negociação das vacinas da Pfizer, no segundo semestre de 2020.

A declaração acontece às portas da CPI da Covid no Congresso.

O EWZ, principal ETF brasileiro negociado no exterior, subia 0,93% no pré-mercado em Nova York às 08h16.


18. Mercados instáveis ​​por relatos de aumento de impostos

As ações americanas vacilaram em resposta aos relatos de que a administração dos EUA estaria planejando aumentar os impostos sobre ganhos de capital para os investidores mais ricos no próximo pacote de medidas econômicas.

A Bloomberg informou que a alíquota marginal do imposto sobre ganhos de capital poderia subir para 39,6%, em comparação com a alíquota base atual de 20%, e se aplicaria apenas àqueles que ganham mais de US$ 1 milhão por ano.

O presidente Joe Biden fez campanha no ano passado para uma plataforma de tributação do trabalho e de capital de forma mais equitativa, e os planos para reverter um elemento-chave dos cortes de impostos de seu predecessor em 2017 não foram uma surpresa. No entanto, geraram temores de que os investidores poderiam liquidar as atuais participações em ações no curto e médio prazo para travar em uma taxa de imposto mais baixa sobre seus ganhos.


19. Ações devem abrir em alta; balanços da Honeywell, Kimberly-Clark (NYSE:KMB), Schlumberger no radar

As ações dos EUA devem abrir moderadamente em alta na sexta-feira, uma vez que o mercado recupera um pouco de compostura após o "choque" com relatos de um aumento de impostos iminente.

Às 8h43, os contratos do Dow Jones futuros, do S&P 500 futuros e do Nasdaq 100 futuros subiam respectivamente 0,04%, 0,17% e 0,13%, após quedas de quase 1% na quinta-feira.

A Honeywell (SA:HONB34) (NYSE:HON), Kimberly-Clark (SA:KMBB34) e o grupo de serviços de campos petrolíferos Schlumberger (SA:SLBG34) (NYSE:SLB) lideram a lista de balanços antes da abertura, junto com American Express (SA:AXPB34) (NYSE:AXP) e Royal Caribbean (SA:R1CL34) (NYSE:RCL).


20. Bitcoin abaixo de US$ 50.000 à medida que as criptomoedas se espalha pelo tabuleiro

Os preços do Bitcoin caíram abaixo de US$ 50.000 pela primeira vez desde o início de março, já que as reverberações da queda de energia da semana passada em Xinjiang e temores de aumento de impostos sobre ganhos de capital nos EUA minaram ainda mais o ímpeto da criptomoeda.

Às 8h45, o Bitcoin era negociado a US$ 50.092, uma queda de 8,67% em relação ao final da quinta-feira e 23% em relação ao seu pico, com cotação mínima de US$ 47.659,4 nas últimas 24 horas. Outros ativos digitais também foram afetados, com o Ethereum caindo 9,7% para US$ 2.296,92 e o XRP perdendo 14,21% para US$ 1,13682. O Dogecoin recuou 8,84% para ser negociado a pouco menos de 24 centavos.

A volatilidade é um novo lembrete das deficiências das criptomoedas em relação às três funções tradicionais de uma moeda: atuar como reserva de valor, meio de troca e unidade de conta. A imagem da classe de ativos sem dúvida não foi ajudada por um blog de pesquisa autônomo publicado pela empresa ARK de Cathie Wood, tentando justificar a intensidade energética da mineração de Bitcoin.


21. Rússia aumenta taxas para conter a inflação

O rublo foi negociado abaixo de 75 por dólar pela primeira vez em um mês, também ajudado por um aumento na taxa de juros maior do que o esperado pelo banco central russo, que elevou a taxa básica de 4,5% para 5%. É o último grande banco central emergente a agir para controlar a inflação, em contraste com os bancos centrais de economia avançada que - com exceção do Canadá esta semana - não têm pressa em retirar a acomodação monetária.

O índice de ações RTS subiu 0,4% para seu maior índice em um mês.


Fonte: Investing

2 visualizações0 comentário