Fique com as principais notícias da ultima semana! 14/06/2021 a 18/06/2021 – Investing

Fique com as principais notícias da ultima semana! 14/06/2021 a 18/06/2021 – Investing


1. Vacinação antecipada em SP

2. Reino Unido prepara golpe de reabertura

3. Ações em alta; de olho no Fed e no Banco Central

4. UE se prepara para venda de títulos de 10 anos

5. Petróleo perto da máxima de vários anos; viagens aéreas se recuperam

6. Auxílio e vacinas

7. Acordos comerciais

8. Despejo de dados

9. Bitcoin ultrapassa US$ 40.000

10. Petróleo continua forte; eleição iraniana no radar

11. Copom, energia e Bolsa Famíilia

12. Ações mistas antes do Fed

13. Biden e Putin se encontram

14. Petróleo sobe; estoques dos EUA caem

15. Pressão de inflação aumenta no BoE

16. Copom e votação da MP da Eletrobras

17. Fed assume um tom agressivo

18. Dados de desemprego nos EUA

19. Preocupações com cibersegurança

20. Preços do petróleo caem com dólar mais forte

21. Senado aprova MP da Eletrobras

22. Libra esterlina sob pressão

23. Ações recuavam antes de vencimento triplo

24. Visões diferentes de Bitcoin

25. Preços de petróleo caem



Segunda-feira, dia 14 de Junho de 2021.


1. Vacinação antecipada em SP

O governador de São Paulo, João Doria Jr., anunciou neste domingo (13) a antecipação do calendário de vacinação contra Covid-19, prevendo agora que toda a população acima de 18 anos no Estado receberá a primeira dose de imunizantes contra a doença até 15 de setembro.

Enquanto isso, o Brasil registrou neste domingo 1.129 novos óbitos em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 487.401, informou o Ministério da Saúde. Também foram contabilizados, de acordo com a pasta, 37.948 novos casos de coronavírus, com o total de infecções no país avançando para 17.412.766.Já o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, disse na sexta-feira (11) que estão sendo realizados estudos para se ter "posições sólidas" sobre a possibilidade de flexibilização do uso de máscaras contra Covid-19, conforme havia pedido o presidente Jair Bolsonaro na véspera.Queiroga também informou, no sábado, que o Brasil receberá na terça-feira 3 milhões de doses da vacina contra Covid-19 da Janssen, subsidiária da Johnson & Johnson (NYSE:JNJ) (SA:JNJB34), que serão aplicadas apenas nas capitais do país.


2. Reino Unido prepara golpe de reabertura

A confiança tem crescido na maioria das democracias ocidentais de que o pior da pandemia Covid-19 pode ter passado, à medida que os países reabrem com base nos programas de vacinação acelerados.No entanto, esse otimismo pode receber um golpe nesta segunda com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, previsto para discutir a retirada completa das restrições no país em 21 de junho. E isso em um país que tem obtido muito sucesso na vacinação de sua população.O ponto é que os presságios não são bons, pois a rápida disseminação da variante Delta, oficialmente uma "variante de preocupação", colocou esses planos em risco.O total de casos britânicos da variante Delta, identificada pela primeira vez na Índia, saltou de 29.892 para 42.323, disse a Public Health England na sexta-feira, acrescentando que a variante atualmente é responsável por mais de 90% dos novos casos Covid-19.


3. Ações em alta; de olho no Fed e no Banco Central

As ações dos EUA devem abrir ligeiramente em alta nesta segunda, perto dos níveis recordes antes da reunião do Federal Reserve desta semana, ansiosamente esperada. O Banco Central do Brasil também revela a decisão de política monetária no mesmo dia.Às 9h07, os futuros do Dow Jones caía 0,07%, enquanto o S&P 500 e do Nasdaq 100 subiam respectivamente 0,04% e 0,32%. Já o EWZ, ETF que replica o Ibovespa em Nova York, avançava 0,55% na pré-abertura em Wall Street.A reunião de política do Fed provavelmente limitará as atividades no início da semana. O banco central não deve tomar nenhuma medida, mas os investidores se concentrarão no comunicado após a reunião de política econômica de dois dias, em meio a temores que os recentes saltos da inflação possam pressionar o banco central a começar a reduzir seu estímulo mais cedo do que o esperado.

A Tesla (SA:TSLA34) (NASDAQ:TSLA) deve estar no centro das atenções depois que o CEO Elon Musk tweetou no fim de semana que a fabricante de carros elétricos retomará as transações de bitcoin assim que confirmar que há um uso razoável de energia limpa pelos mineradoras da moeda digital.


4. UE se prepara para venda de títulos de 10 anos

O Banco Central Europeu deve manter as políticas monetárias acomodativas em vigor até que haja sinais claros de que uma recuperação está em andamento, apontou a presidente da autarquia, Christine Lagarde, em uma entrevista ao site Politico.“Precisamos realmente ancorar a recuperação. Sempre falamos em ancorar a inflação e não nos esquecemos disso. Mas a recuperação precisa ser firme, sólida e sustentável", disse.Com isso em mente, a Reuters informou que a União Europeia contratou bancos para uma venda de títulos de 10 anos, o primeiro a financiar seu fundo de recuperação, um passo crucial para a recuperação econômica do bloco.A venda será lançada na terça-feira, sujeita às condições do mercado, disse a Reuters, e é o início de até 800 bilhões de euros em emissão de dívida que vai apoiar concessões e empréstimos aos Estados membros - um ato sem precedentes de solidariedade fiscal por parte da UE que pode transformá-lo num importante mutuário europeu.


5. Petróleo perto da máxima de vários anos;

viagens aéreas se recuperamOs preços do petróleo bruto subiam, negociando perto das máximas de vários anos com a melhor perspectiva para a demanda, uma vez que o aumento da vacinação de Covid-19 empurrou as viagens globais de volta à normalidade.Às 9h10, o WTI avançava 0,69% para US$ 71,50 o barril, subindo para seu nível mais alto desde outubro de 2018, e em curso para um quinto avanço trimestral, que seria a melhor corrida desde 2010. Já o petróleo Brent subia 0,83% a US$ 73,27, em torno do valor mais alto desde maio de 2019.Ambos os contratos registraram ganhos de mais de 1% na semana passada, a terceira semana positiva consecutiva.Os viajantes aéreos diários dos EUA ultrapassaram 2 milhões pela primeira vez desde o início da pandemia, com o tráfego retornando aos níveis pré-pandêmicos na América do Norte e em grande parte da Europa, à medida que bloqueios e outras restrições estão sendo amenizados.Dito isso, a Agência Internacional de Energia previu na semana passada que a demanda global de petróleo se recuperará aos níveis pré-pandêmicos no final do próximo ano, em linha com uma previsão otimista da Organização dos Países Exportadores de Petróleo de que a demanda em 2021 aumentaria 5,95 milhões de barris por dia, um aumento de 6,6% em relação ao ano anterior.


Terça-feira, dia 15 de Junho de 2021.

6. Auxílio e vacinas

Os investidores ficam de olho nas negociações para a extensão do auxílio emergencial que, segundo disse o ministro da Economia, Paulo Guedes, ao jornal Valor Econômico, pode durar mais três meses.

Em meio às discussões da CPI da Covid do Senado que investiga, entre outros assuntos, a demora do governo federal em comprar vacinas contra o coronavírus para o Brasil, o presidente Jair Bolsonaro, o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, e outras autoridades reuniram-se nesta segunda-feira (14) em audiência virtual com o presidente da Pfizer (NYSE:PFE) (SA:PFIZ34) da América Latina, Carlos Murillo. Segundo uma fonte citada pela Reuters, a reunião tratou da possibilidade de antecipação para junho de doses da vacina da Pfizer para o país.O Brasil registrou nesta segunda-feira 827 novos óbitos em decorrência da Covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 488.228, informou o Ministério da Saúde. Também foram notificados 39.846 novos casos de coronavírus, com o total de infecções confirmadas no país avançando para 17.452.612, de acordo com a pasta.Enquanto isso, o EWZ, principal ETF brasileiro negociado no exterior, operava estável no pré-mercado em Nova York.


7. Acordos comerciais

Os EUA e a União Europeia finalmente concordaram em encerrar a disputa de 17 anos por conta de subsídios de aeronaves à Airbus (PA:AIR) e Boeing (NYSE:BA) (SA:BOEI34).O acordo prepara o cenário para uma nova era de cooperação transatlântica, em um momento em que a China está disputando para substituir o duopólio de aeronaves civis Boeing-Airbus, com a fabricante aeroespacial patrocinada pelo Estado chinês Commercial Aircraft Corp, ou Comac, caminhando para se tornar um rival legítimo até o final da década.Às 9h12, as ações da Airbus subiam 0,43%, elevando o ganho este ano para 26%. Já as ações da Boeing, que subiram quase 15% no acumulado do ano, avançavam 0,38% no pré-mercado dos EUA. Os ADRs da Embraer (SA:EMBR3) subiam 0,42%.No mesmo espírito de cooperação, o Reino Unido e a Austrália chegaram a um acordo comercial, disse o ministro australiano do Comércio, Dan Tehan, na terça-feira, o primeiro da Grã-Bretanha desde o Brexit.


8. Despejo de dados

A atenção do dia está concentrada nas reuniões de política monetária dos EUA e do Brasil, que começam hoje e se encerram amanhã, com as respectivas decisões.Nessa linha, os EUA divulgam hoje o índice de preços ao produtor, que deve ter alta de 0,6% em maio em relação aos níveis de abril.Ano a ano, espera-se que o IPP tenha disparado 6,3%, o maior aumento desde que a agência estatal americana começou a rastrear os dados em 2010.


9. Bitcoin ultrapassa US$ 40.000

O Bitcoin, a maior criptomoeda do mundo em capitalização de mercado, está em alta novamente, ultrapassando a marca de US$ 40.000 pela primeira vez desde o final de maio.A principal fonte para este novo impulso é familiar: Elon Musk. O CEO da Tesla (SA:TSLA34)(NASDAQ:TSLA) sugeriu no fim de semana que a fabricante de carros elétricos poderia começar a usar a moeda digital como pagamento mais uma vez, apenas algumas semanas após descartá-la devido ao uso de energia supostamente inadequada envolvido em mineração.Às 9:14, o Bitcoin subia 2,4% para US$ 40.108,40, se recuperando e saindo da faixa de negociação recente, tendo caído de um pico recorde de quase US$ 65.000 em abril.